Covid-19: médico explica cuidados necessários em condomínios

A orientação de permanecer em casa para evitar a propagação do coronavírus leva à necessidade de adoção de uma série de medidas dentro dos condomínios e dos apartamentos.

A intenção é reduzir ao máximo a chance de alastramento da doença nesses que são os principais locais de “circulação” de pessoas em tempos de distanciamento social.

Os cuidados devem ser tomados desde a entrada principal do condomínio até dentro de casa, já que, normalmente, saídas para supermercados e farmácias têm ocorrido com a frequência necessária e, com elas, surge a possibilidade de contaminação dos moradores.

De acordo com o médico infectologista Paulo Peçanha, o primeiro passo é seguir as orientações gerais, como lavar as mãos frequentemente, com água e sabão, ou higienizar com álcool em gel sempre que tocar em superfícies diversas. “O álcool deve ser usado sempre que não houver acesso à água e sabão”, disse.

Cobrir o rosto com a parte interna dos cotovelos ao tossir ou espirrar e evitar aglomerações são outros comandos gerais a serem observados.

Entrada no prédio

Ao chegar ao condomínio, Peçanha destacou a importância de não se juntar a outras pessoas que já estejam no hall de entrada. “Se já tem outras duas ou três pessoas, não entre. Espere do lado de fora”, falou.

Também é importante que os funcionários do condomínio adotem uma rotina de higienização das maçanetas, corrimãos e puxadores de porta de elevador, onde houver.

“Elevador é um dos ambientes mais propícios à contaminação. Primeiro, é importante evitar entrar com pessoas de outros apartamentos. Mas, se não for possível, ficar nos cantos, para manter uma distância mínima”, orientou.

Por ter mais espaço e permitir a circulação de pessoas com maior distanciamento, a escada de incêndio pode ser utilizada pelos moradores, desde que haja fluxo de ar no local. É importante, no entanto, evitar tocar no corrimão.

Dentro de casa

Antes de entrar em casa, deve-se lembrar de higienizar a maçaneta da porta e de deixar os sapatos do lado de fora. “Também dá para tirar os sapatos antes de entrar e limpar em casa”, falou o infectologista.

Já dentro do apartamento, a primeira coisa que deve ser feita é, novamente, higienizar as mãos. Em seguida, se for viável, trocar de roupa e vestir peças destinadas exclusivamente ao uso doméstico.

Compras e delivery

As compras de supermercado, como frutas e verduras, devem ser lavadas e até deixadas de molho. Caso os itens sejam industrializados, vendidos em sacos ou pacotes, a higienização com álcool 70 é suficiente.

Em relação aos pedidos de refeição por delivery, a embalagem deve ser descartada, para evitar possível contaminação do consumidor. Já os alimentos em si, segundo Paulo Peçanha, não oferecem risco e podem ser ingeridos.

Quer saber mais?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2021 Blog Mazzini